[ editar artigo]

Documentário retrata as dificuldades rotineiras de mães de filhos com deficiência.

Documentário retrata as dificuldades rotineiras de mães de filhos com deficiência.

Como estudante de Jornalismo, já vi muitas realidades diferentes. Somos incentivados a sair da nossa zona de conforto e explorar a cidade, que tem cantinhos, histórias, lutas e pessoas que nunca imaginaríamos que estavam tão próximas. 

Foi assim, que conheci a história de três mães - realmente - excepcionais. 

Ter um filho já é uma tarefa e tanto; ser protagonista na criação de um ser, amar e educar não é tarefa simples. Nem todo mundo consegue fazer com maestria. Ter um filho especial, com necessidades mais profundas, então, está longe de ser  fácil. 

Por isso, eu e minha colega, resolvemos embarcar na aventura de conhecer mulheres que passam por essa situação e, assim, gravar um documentário acadêmico para registrar tudo. E que aventura! Ao conhecer cada uma delas, os sentimentos foram diferentes. Tive vontade de abraçá-las, chorar, fiquei com medo, tive vontade de deixar a gravação e sair correndo. 

Mas ao mesmo tempo, vi nessas famílias, um amor fora do comum. Pode parecer clichê, mas a união e a resiliência dessas pessoas é realmente excepcional. Isso porque elas vivem uma realidade diferente da maioria. Elas prestam atenção em detalhes que ninguém se importa. Elas têm a consciência de como a vida pode ser frágil, mas que a fé nunca pode ser deixada de lado. Elas sabem o real significado de amar. Um amor puro.

E todas elas deixaram um pouquinho disso em mim. Esse foi um dos conteúdos que me fez abrir os olhos, parar e entender que o nosso mundo é enorme. Para entender que minorias não são grupos minoritários e que não deveriam ser tratadas como tais. Para entender que ás vezes é preciso bater o pé no chão sim e que lutar por aquilo que traz paz na alma é certo. 

Esse material audiovisual traz consigo uma tentativa de mostrar toda essa mistura de sentimentos que eu vivi para gravá-lo. E também para finalizar o ano de 2018, que foi repleto de dificuldades e aprendizados, com um pouco mais de amor. 

 

Mundo Adaptado
Ler matéria completa
Indicados para você