[ editar artigo]

O que tem na Cannabis?

O que tem na Cannabis?

O que tem na Cannabis?

Como muitos sabem, Cannabis é uma planta com um grande potencial medicinal, no entanto, apesar dos esforços para que suas propriedades terapêuticas sejam divulgadas, ainda há uma grande parcela da população que vincula essa importante planta exclusivamente à finalidades ilícitas, exaltando apenas um de seus componentes, fato este que prejudica toda uma cadeia de produção de grande potencial farmacêutico e que pode salvar vidas.

As propriedades medicinais dessa planta estão nos muitos canabinoides que podem ser extraídos das folhas, flores e do caule, assim como em outras de suas substâncias, como flavonoides e terpenos. O mais abrangente deles é o canabidiol, ou CBD, como é mais conhecido. Além de outra substância com atuação terapêutica que vem da Cannabis, o tetrahidrocanabinol, ou THC, que embora possa ser usado na fabricação de medicamentos, esse composto possui também propriedades psicoativas. 

Nesse contexto, é fundamental entendermos um pouco mais sobre os vegetais do gênero Cannabis que pertencem à ordem das Rosales, com sua família Cannabaceae, trazemos aqui algumas informações sobre todos os seus componentes: 
Tetrahidrocanabinol (THC): o tetrahidrocanabinol é a forma neutra do THCA, o ácido tetrahidrocanabinol, e é obtida primariamente pela exposição ao calor. Ainda que exerça efeito psicoativo, ele é usado na fabricação de fármacos, indicado no tratamento de esclerose múltipla.

Canabidiol (CBD): o canabidiol se diferencia do THC por não causar efeitos psicoativos. Inclusive, os pesquisadores da área da saúde têm se dedicado ao estudo de tal componente em virtude da efetividade terapêutica e das raras reações adversas. O CBD tem sido apresentado como proposta de tratamento para uma série de doenças, e há cada vez mais ensaios clínicos que investigam suas propriedades medicinais.

THCA: como agora você já sabe, o THC, na realidade, nada mais é do que um “produto” do THCA, o ácido tetrahidrocanabinol, que é produzido pela Cannabis. Diferentemente do primeiro, ele não apresenta efeitos psicoativos, destacando-se principalmente por suas propriedades neuroprotetoras.
CBDA: assim como o THCA é a condição anterior do THC, o CBDA, ou ácido canabidiolico, é a forma precedente e ácida do canabidiol. Há estudos que apontam para a sua eficácia em tratamentos contra o câncer de mama, já outros comprovam seu uso efetivo como um anti-inflamatório.

Canabicromeno (CBC): O canabicromeno é um dos compostos da Cannabis mais estudados pela medicina, isso porque ele tem propriedades fungicidas e bactericidas que nem mesmo o CBD e o THC apresentam, além disso, pode ser usado como substrato para fabricação de sedativos, anti-inflamatórios e hipotensores.
Tetrahidrocannabidivarina (THCV): um canabinoide semelhante ao THC, mas que não é criado na forma de ácido, ele atua na supressão do apetite, podendo ser útil no combate à obesidade, ainda que possa apresentar efeito psicoativo de curta duração, também vem sendo indicado para tratar da diabetes, já que regula os níveis de açúcar no sangue.

Esperamos que tenham aprendido um pouquinho mais sobre a Cannabis, para que mais pessoas entendam que existem muitos componentes benéficos dessa planta. Grande abraço. Mundo Adaptado!

Canabidiol - Conteúdo Informativo

Mundo Adaptado
Mundo Adaptado
Mundo Adaptado Seguir

Comunidade colaborativa de conteúdo, cursos online e produtos com o propósito de proporcionar qualidade de vida, acolhimento e apoio mútuo através da conexão entre pais de bebes prematuros, pessoas com deficiência, familiares e especialistas.

Ler conteúdo completo
Indicados para você