[ editar artigo]

Um mundo que eu não conhecia

Um mundo que eu não conhecia

Acompanhamos a gravidez da Carla desde seu anúncio para a família. A notícia foi recebida com muita festa e alegria, depois veio a preocupação com a internação prematura, depois nova alegria com o nascimento do Leozinho, nova preocupação com os dois na UTI, alegria com a liberação para irem para casa, preocupação com os problemas que viriam a seguir, e de alegrias e preocupações oscilantes acompanhamos a trajetória desse menino guerreiro, essa mãe incansável e o pai, Renato, que tem forças para lutar junto com os dois de maneira que dificilmente vemos acontecer.

É surpreendente e inspirador o amor que esses pais sentem pelo Leo e a força e garra que tem para superar cada obstáculo que aparece. 

Também foi surpreendente para mim descobrir, após o Leozinho fazer parte de minha vida, um mundo que sempre existiu mas não me dava conta até o nascimento desse guerreirinho. Hoje faz parte do meu dia a dia observar e cobrar que vagas reservadas para pessoas especiais sejam respeitadas. Vejo a dificuldade dos pais para conseguirem equipamentos, informações e tratamento para seus filhos especiais. Vejo com indignação a falta de comprometimento e políticas públicas do governo para pessoas especiais. Me impressiona a cada dia o desrespeito e a falta de consideração da maioria das pessoas com a pouca acessibilidade que hoje existe.

Com toda essa experiência nova vivida após a vinda do Leozinho, hoje eu e minha esposa pensamos muito mais em deixar um mundo mais acessível para as pessoas que possam precisar. Construiremos uma casa, por exemplo, e nossa intenção é construí-la o mais acessível possível. Nunca sabemos se alguém de nossa família poderá precisar dessa acessibilidade, ou se receberemos alguém em casa que precise, ou se um futuro comprador do imóvel seja uma pessoa que tenha essa necessidade.

Espero com todo meu coração que exemplos de luta como o dessa família toquem a consciência de outras pessoas e, assim, o mundo todo se torne um lugar melhor para todos viverem.

Mundo Adaptado
Hugo Delponte Vidal
Hugo Delponte Vidal Seguir

Pai do Pedro, servidor público, amante das coisas simples da vida, uma pessoa que considera a família acima de qualquer coisa.

Ler matéria completa
Indicados para você