[ editar artigo]

Santo André (SP) inaugura Centro Especializado em Reabilitação

Santo André (SP) inaugura Centro Especializado em Reabilitação

O Reabilita é um Centro Especializado em Reabilitação tipo IV, que atenderá pacientes com deficiência física, visual, intelectual e auditiva. O local, que fica Rua Vitória Régia, 940, no bairro Campestre, em Santo André, terá capacidade para atender cerca de 12 mil pessoas ao mês, previamente encaminhadas pelas unidades de saúde.

Inicialmente o equipamento realizará atendimentos em reabilitação física e em cerca de 90 dias também serão realizadas reabilitações auditivas, visuais e intelectuais. Como são serviços novos, o município está realizando processo seletivo e capacitação dos profissionais contratados. A previsão é de que em até 90 dias o serviço esteja 100% em funcionamento.

“Em Santo André mais de 20% da população tem algum tipo de deficiência, efetivamente esse equipamento é um divisor de águas na qualidade de vida que as pessoas com deficiência podem ter na nossa cidade. É um marco na cidade e a coloca no mapa de referência do tratamento para pessoas com deficiência. Muda também o nosso sistema de saúde, pois passamos a ter um equipamento que poucos têm”, comemorou o prefeito Paulo Serra.

Um dos diferenciais do local é o Jardim Sensorial, criado com objetivo de garantir integração nas atividades realizadas no Reabilita. O espaço possui materiais de pedra, bambu, madeira e ferro, e proporciona uma viagem de sensações para pessoas com as diversas deficiências. Todos os materiais utilizados são reaproveitados.

Dos 45 milhões de brasileiros que possuem ao menos uma deficiência, segundo o Ministério da Saúde, apenas 95,2% das pessoas que possuem deficiência visuais não recebem reabilitação, 81% não recebem reabilitação física, 91% não recebem reabilitação auditiva e 69% não recebem reabilitação intelectual.

O equipamento contou com investimento de R$ 12 milhões. O novo espaço compõe 12 consultórios, sala de convivência com brinquedoteca, fraldário adulto e infantil e 26 salas que oferecerão diversos atendimentos como e reabilitação física, respiratória, neurológica, integração sensorial e audiometria bera, além de contar com uma Sala Atividades de Vida Diária (AVD), local que simula uma situação da rotina diária como arrumar a cama ou cozinhar.

Antes da inauguração, os pacientes que necessitavam de reabilitação física eram atendidos pelo Centro de Reabilitação Municipal (CREM), localizado no Parque Novo Oratório, e as demais deficiências eram atendidas por meio de entidades como Apae e Rede de Reabilitação Lucy Montoro, em São Paulo.

O Reabilita é um Centro Especializado em Reabilitação tipo IV, que atenderá pacientes com deficiência física, visual, intelectual e auditiva. O local, que fica Rua Vitória Régia, 940, no bairro Campestre, em Santo André, terá capacidade para atender cerca de 12 mil pessoas ao mês, previamente encaminhadas pelas unidades de saúde.

Inicialmente o equipamento realizará atendimentos em reabilitação física e em cerca de 90 dias também serão realizadas reabilitações auditivas, visuais e intelectuais. Como são serviços novos, o município está realizando processo seletivo e capacitação dos profissionais contratados. A previsão é de que em até 90 dias o serviço esteja 100% em funcionamento.

“Em Santo André mais de 20% da população tem algum tipo de deficiência, efetivamente esse equipamento é um divisor de águas na qualidade de vida que as pessoas com deficiência podem ter na nossa cidade. É um marco na cidade e a coloca no mapa de referência do tratamento para pessoas com deficiência. Muda também o nosso sistema de saúde, pois passamos a ter um equipamento que poucos têm”, comemorou o prefeito Paulo Serra.

Um dos diferenciais do local é o Jardim Sensorial, criado com objetivo de garantir integração nas atividades realizadas no Reabilita. O espaço possui materiais de pedra, bambu, madeira e ferro, e proporciona uma viagem de sensações para pessoas com as diversas deficiências. Todos os materiais utilizados são reaproveitados.

Dos 45 milhões de brasileiros que possuem ao menos uma deficiência, segundo o Ministério da Saúde, apenas 95,2% das pessoas que possuem deficiência visuais não recebem reabilitação, 81% não recebem reabilitação física, 91% não recebem reabilitação auditiva e 69% não recebem reabilitação intelectual.

O equipamento contou com investimento de R$ 12 milhões. O novo espaço compõe 12 consultórios, sala de convivência com brinquedoteca, fraldário adulto e infantil e 26 salas que oferecerão diversos atendimentos como e reabilitação física, respiratória, neurológica, integração sensorial e audiometria bera, além de contar com uma Sala Atividades de Vida Diária (AVD), local que simula uma situação da rotina diária como arrumar a cama ou cozinhar.

Antes da inauguração, os pacientes que necessitavam de reabilitação física eram atendidos pelo Centro de Reabilitação Municipal (CREM), localizado no Parque Novo Oratório, e as demais deficiências eram atendidas por meio de entidades como Apae e Rede de Reabilitação Lucy Montoro, em São Paulo.

Veja o vídeo do equipamento: encurtador.com.br/gknKL

 

 

Mundo Adaptado
Mundo Adaptado
Mundo Adaptado Seguir

Plataforma de Produtos e Conteúdo colaborativo para auxiliar no dia a dia de familiares de pessoas com deficiências, proporcionando qualidade de vida e Acolhimento.

Ler matéria completa
Indicados para você