[ editar artigo]

Prematuros: o movimento e o brincar. Ideias para estimular o sistema vestibular

Prematuros: o movimento e o brincar. Ideias para estimular o sistema vestibular

Olá!

Semanas atrás falamos no nosso espaço sobre a importância do movimento para o bebê e a criança. Escrevemos um pouco sobre o Sistema Vestibular e suas funções. Agora, nossa proposta é pensar como favorecer essas sensações de movimento para os bebês e crianças prematuras, com afeto e de forma lúdica.

Além de propor reflexões e fazer algumas sugestões, gostaríamos também de ouvir vocês…conte para nós aqui, ou no nosso Insta (@prematurosbr), suas experiências sobre esse assunto, alguma brincadeira que vocês tenham feito com os filhos e que podem enriquecer as ideias e momentos de outras famílias.

Como já sabemos, o Sistema Vestibular processa as informações de movimento, gravidade e mudança de posição da cabeça em relação ao corpo. Ele nos diz quando estamos em movimento ou parados, bem como, a direção e a velocidade do movimento do nosso corpo. Ele ajuda a estabilizar nossos olhos enquanto nos movemos e nos diz se os objetos à nossa volta estão em movimento ou parados. Precisamos processar informações vestibulares de forma adequada para preparar a nossa postura, manter o equilíbrio, planejar ações, nos mover, nos acalmar e regular o comportamento.

Atividades vestibulares incluem qualquer movimento que envolve a movimentação da cabeça em relação ao espaço. Para ativar o sistema vestibular precisamos utilizar atividades de aceleração/desaceleração, ou movimentos que possibilitam a criança experimentar planos diferentes como rotatórios, diagonais, etc.

Por isso, os balanços são os primeiros recursos que pensamos ao falar em movimento. Sim, eles são bem interessantes de serem usados no contexto de parques e das brincadeiras infantis. No entanto, podemos pensar em diferentes formas de usar o movimento do corpo no espaço. Tanto para as crianças que já podem usufruir dos espaços coletivos, como parques, praças, festas, como para os nossos prematuros que ainda estão vivenciando uma convivência social mais restrita. (...) o nosso olhar é que independente da condição do bebê e da criança, podemos ofertar o brincar e experiências ricas de sensações e afeto.

No uso dos balanços em parques, vale a pena criar brincadeiras em que as possibilidades de movimento sejam variadas como por exemplo, movimentos para frente para trás, girando, balançar na diagonal, acelerar ou parar bruscamente um balanço….é gostoso e muito atrativo para a criança quando criamos enredos e histórias junto com elas, por exemplo: o balanço pode “virar” um foguete que vai para Lua e precisa balançar muito rápido e de repente, ele vai mais devagar parando suavemente até seu pouso…. ou ainda, puxe o balanço para trás e faça uma contagem regressiva antes de soltar para uma “perfeita decolagem”. Igualmente, o balanço pode ser um carro de corrida que faz curvas e freia repentinamente, uma gangorra que pode fazer de conta que é um barco subindo e descendo as ondas do mar…

Outra forma de explorar o movimento é usando o corpo em diferentes posturas para brinca. Quem disse que não podemos subir andando ou engatinhando o escorregador? Explorar diferentes posturas desenvolve consciência do corpo no espaço, equilíbrio e outras possibilidades cognitivas e motoras. Escorregar sentado, de barriga para baixo ou deitado de barriga para cima. Usar um balanço sentado, em pé, de joelhos, com olhos abertos ou fechados…

Em casa, podemos usar redes de descanso, cadeira de balanço, passear com a criança dentro de uma caixa de papelão empurrando ou puxando-a por uma corda, usar uma cadeira de escritório com rodinhas como um carro veloz.

Outra alternativa para balançar nossos bebês e crianças pequenas com conforto é segurar um lençol pelas pontas, colocar os bebês dentro e balançá-lo como se estivesse numa pequena rede. Os movimentos podem ser de um lado ao outro (movimento pendular) ou vertical, puxando-a para cima e para baixo. Essa brincadeira além de proporcionar um movimento acolhedor para o bebê, também favorece o olhar entre ele e o adulto que segura o lençol.

Continue lendo aqui: https://prematuros.com.br/?p=423

Mundo Adaptado
Ler matéria completa
Indicados para você