[ editar artigo]

Pequenos detalhes de acessibilidade no ambiente de trabalho

Pequenos detalhes de acessibilidade no ambiente de trabalho

Dia desses recebi um e-mail de trabalho orientando sobre um novo programa que seria implantado.  A mensagem trazia informações importantes, incluindo login e senha para acesso dos funcionários a esse novo sistema que passaria a ser adotado no dia seguinte. Ao abrir a mensagem, me deparo com uma fonte de texto extremamente pequena. Tive dificuldade não só de enxergar, mas de compreender o que estava escrito.  

Para quem não sabe, eu tenho doze graus de miopia. Respondi o e-mail expondo minha dificuldade de leitura e compreensão do conteúdo. Não tive resposta. Eu poderia aumentar o zoom da tela e utilizar recursos para facilitar a leitura? Sim, mas a questão não é essa. Ao produzir qualquer conteúdo é preciso considerar esse tipo de dificuldade do leitor, com ou sem deficiência. O detalhe faz diferença e essa é uma preocupação que empresas, gestores e todos nós devemos ter.

 Ao contrário do que se pensa, nem todas as adaptações custam caro para as empresas. Por exemplo, decorar o ambiente com contrastes de cores já beneficia a circulação de deficientes visuais com baixa visão. Organizar o espaço para que a circulação esteja livre de obstáculos – como escadas e itens de decoração –, alterar a alturas de itens de uso corriqueiro como o relógio de ponto e do mobiliário são atitudes que fazem grande diferença no dia a dia de pessoas com deficiências.

Outra questão importante neste processo de acessibilidade e inclusão das empresas é a capacitação de seus colaboradores que trabalham com atendimento. Essas pessoas precisam ser preparadas para entender, ajudar e atender com eficiência a demanda de pessoas com deficiência (PCD) que queiram comprar seu produto ou contratar o seu serviço. 

Os programas e sistemas implantados devem ser testados por todos os funcionários, com ou sem deficiência. O que é acessível por um, pode não ser para o outro. Isso vale para alturas de objetos, tamanho de letras, intensidade de sons, versatilidade de mobiliário, largura de portas, presença ou não de escadas dentre muitas outras coisas.

No meu caso, no mesmo dia, no final do expediente, recebi outra mensagem por e-mail. Desta vez, era de sucesso ao Programa e adivinhem? A fonte estava em tamanho grande com conteúdo acessível.

Mundo Adaptado
Franciela Fernandes
Franciela Fernandes Seguir

Sou Jornalista, casada, mãe do Martim - um menino muito sorridente. Adoro conhecer e me emocionar com histórias de vida. Sei que temos muito a adaptar neste mundo nem sempre adaptável, mas podemos e devemos fazer a nossa parte.

Ler matéria completa
Indicados para você