[ editar artigo]

Os Autistas são mais propensos do que não autistas a apresentarem problemas para controlar suas emoções.

Os Autistas são mais propensos do que não autistas a apresentarem problemas para controlar suas emoções.

Os Autistas são mais propensos do que não autistas a apresentarem problemas para controlar suas emoções além de um maior quadro em internações hospitalares e uso de medicamentos.

A diferença é mais perceptiva entre crianças autistas internadas em um hospitais psiquiátricos. Mas, mesmo entre aqueles que não estão hospitalizados, as dificuldades de regulação emocional estão ligadas a hospitalizações anteriores, atendimento em centros emergenciais e o uso de medicamentos psicotrópicos, apontam nova pesquisa.

Pesquisas anteriores descobriram que, em média, as crianças autistas são acometidas em centros de emergência psiquiátrica com maior frequência, são mais propensas a tomar medicamentos psicotrópicos e têm custos de saúde mais elevados do que crianças não autistas. Muitos também têm dificuldade em regular suas emoções, com algumas pesquisas sugerindo que esse traço pode ser mais comum em meninas autistas do que em meninos.

Dentro dessa pesquisa foi possível avaliar uma gama de autistas, eles examinaram questionários de uso de serviços de 567 crianças autistas avaliadas durante uma hospitalização psiquiátrica e 1.000 crianças não autistas e 1.169 autistas que não estavam no hospital. Foi possível encontrar comportamentos reativos (como raiva e oscilações de humor) e disforia (caracterizada por tristeza e nervosismo).

Os autistas hospitalizadas pontuaram mais alto no questionário de desregulação emocional do que as crianças não autistas. E quase 84% das crianças hospitalizadas tomaram um antipsicótico, antidepressivo ou outro medicamento psicotrópico.

Autista Savant - Jacson Marçal - @jacsonfier nas redes sociais.

Fonte: Autism Research

Mundo Adaptado
Jacson Marçal
Jacson Marçal Seguir

Autista - Savant., Ativista e Voluntário. Humanas, Neurociência Médica  pela University de Duke 2020, Especialização em Certificado Internacionalmente em Neurofeedback & Biofeedback pela Conselho Nacional de Neurociência 2019, Especialista em ABA

Ler conteúdo completo
Indicados para você