[ editar artigo]

Meu menino nasceu com PTC direito: um susto mas uma alegria!

Meu menino nasceu com PTC direito: um susto mas uma alegria!

Com 23 semanas de gestação recebemos a notícia de que teríamos um bebê com PTC. O médico nos disse que deveríamos nos preocupar sobre esta notícia depois do nascimento, pois, naquele momento e nos vindouros de gravidês, nada poderia ser feito...Meu filho nasceu de parto cesária e logo que foi retirado da barriga meu marido viu o pézinho torto...eu só fui ver o pézinho quando fomos para o quarto (lembro apenas de ter dito: "Filho, como você é lindo!"

Chorei na primeira troca de fralda...chorei por medo de como seria a vida do meu bebê, seus dias de escolinha...em que médico levá-lo...me atormentava a ideia de não ter um especialista na minha cidade e que nosso filho recebesse atendimentos equivocados.

Conseguimos um especialista na cidade vizinha...passamos na primeira consulta tendo eu tornado-me mãe há quatro e meu bebê, de igual forma, com quatro dias de vida. Com dez dias de nascido fizemos a colocação do primeiro gesso...vieram mais 3 e a tenotomia...passadas 9h do procedimento já não conseguíamos ver o pé do meu bebê...não conseguíamos falar com o médico (que por nos atender via convênio saúde, não nos repassou um telefone de urgência)...um novo gesso foi colocado no dia seguinte às 16h...ele precisou forçar o pé do meu menino para reposicionar, pois, o pezinho estava bem encolhidinho...o choro de dor foi grande e sentido...eu e o pai ficamos arrasados.

Passados 21 dias de gesso, iniciamos o uso da órtese...que sufoco...o médico dizia que o pé não poderia subir...mas, os pés subiam...ainda bem que encontrei um grupo de mães de filhos PTC que me explicaram que o pé assentaria corretamente em duas semanas...como este grupo foi, é e será importante para nós...

Em novembro de 2020 levamos nosso menino para avaliação de um outo médico, no Estado do Paraná...ele nos tranquilizou quanto ao posicionamento do pé, mas informou que poderia estar mais flexível (eis o problema pós teno batendo à nossa porta).

Enfim...estamos na fase de uso 23h, o pézinho está bem posicionado, a adaptação da órtese foi excelente.

Atualmente nosso menino consta com 6 meses e 22 dias...já se arrasta (ama ficar no chão), senta e fica na posição de gatinho.

Sabemos que o tratamento é longo e que, hoje, a função do ortopedista é acompanhar solicitando raios x do pé e dos quadris...o sucesso do tratamento depende da  disciplina dos pais...nós temos que ter o discernimento de que 99% é nossa responsabilidade cuidar do tempo de uso e da colocação correta do aparelho.

Nosso menino é rápido no chão e aprecia muito ficar aquela uma horinha sem a órtese.

Não fazemos brincadeiras ou festinha na hora de tirar o aparelho...o fazemos discretamente...a festa é feita no momento de calcá-lo, de modo a demonstrar que é algo muito bom!

Vamos em frente, com ânimo, coragem e fé!

O susto inicial, o choro, deu lugar a uma alegria incontida por termos tido um filho lindo, perfeito, inteligente...um presente de Deus para nós cuidarmos e amarmos até o nosso último suspiro!

Força à todas as mães de filhos PTC!!!

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você