[ editar artigo]

Eu me sinto responsável pelos meus pais

Eu me sinto responsável pelos meus pais

Isso te parece familiar?


📕 Trecho do livro A Simetria Oculta do Amor:


"Quando os pais são carentes emocionalmente e recorrem aos filhos para se sentirem confortados ou tranquilizados, os papéis e funções da família são invertidos. Isso é parentificação - filhos assumindo posição de pais para com seus próprios pais. E eles não conseguem se proteger contra semelhante processo.

Todos sofrem se a família adota um esquema em que os filhos se sentem responsáveis pelos pais e os pais esperam dos filhos um comportamento de parceiros adultos.

Os filhos passam a gozar de uma importância exagerada inadequada na família e estão destinados a fracassar porque nenhum filho é capaz de preencher o vazio e a necessidade emocional do pai ou da mãe.

O fluxo do amor pode ser sentido, nunca legislado: os filhos sabem se estão ou não em consonância com os pais."

 


📍Minhas considerações:

Quando o filho quer retribuir/dar aos pais é como se um rio quisesse subir uma cachoeira. Há uma ordem invertida.

Isso é mais comum do que se imagina, filhos deixando de seguir suas vontades e desejos porque tem uma mãe/pai dependente e acaba assumindo o papel de Salvador (a).

Certa vez, atendi uma mulher que tinha o desejo de mudar de cidade, porém, sentia responsável pela mãe e além disso tinha medo do julgamento das pessoas próximas. Isso a impedia de seguir pra vida. Quem precisa de aprovação é a criança.

Percebem qual o destino dessa filha se ela permanecer no papel de mãe da mãe? Há diversos caminhos:

🌟 Ficar doente para não cuidar dessa mãe
🌟 Não ter filhos pois já tem uma bem grande
🌟 Se tiver filho, ele terá questões no comportamento ou doença para que ela volte sua atenção para ele
🌟 Não terá espaço para um parceiro pois a mãe já faz esse papel
🌟Não sentirá a força de vida para realizar desejos pois sua energia estará com a mãe
🌟 Etc, etc, etc....

A boa notícia é que tem como reverter isso! Olhar para estas questões com amor e tomar o seu lugar de filho (a).

    Mundo Adaptado
    Sandra Mara Loyola Schroeder
    Sandra Mara Loyola Schroeder Seguir

    Me chamo Sandra, tenho 42 anos e algumas funções, dentre as principais sou mulher, esposa, mãe, mentora sistêmica e comportamental. Atuo com desenvolvimento humano há 6 anos contribuindo na ampliação da consciência para uma vida mais leve.

    Ler conteúdo completo
    Indicados para você