Instituto promove corrida em comemoração ao Dia Internacional da Síndrome de Down, em SP
[ editar artigo]

Instituto promove corrida em comemoração ao Dia Internacional da Síndrome de Down, em SP

A quarta edição da Corrida e Caminhada pela Inclusão, no dia 25 de março, faz parte das comemorações pelo Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado quatro dias antes, em 21 de março. A largada, marcada para às sete horas, será na Praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu, com percursos de cinco e dez quilômetros de corrida; e de quatro quilômetros para a caminhada. No ano passado, cerca de doze mil pessoas participaram do evento, entre corredores, caminhantes e os participantes das oficinas do IOK e seus acompanhantes.    

A entidade desenvolve projetos esportivos e de arte e cultura que atendem cerca de 3.000 crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual. Parte das vagas nos projetos são destinadas a pessoas que se encontram em situação de risco social, moradoras de comunidades próximas aos locais onde as oficinas são realizadas, cerca de 40 locais na capital.      

Todos os inscritos na Corrida e Caminhada Pela Inclusão – Ano IV receberão um kit com camiseta, squeeze, toalha e sacola. Os três primeiros colocados de cada modalidade, nas categorias masculina, feminina, Pessoas com Necessidades Especiais (PNE) masculino, PNE feminina, e cadeirantes geral serão premiados com troféus. Quem completar a prova também receberá um kit com fruta, uma bebida hidratante e medalha.    

A Síndrome de Down é lembrada no dia 21/03, em alusão à trissomia do cromossomo 21, já que as pessoas que possuem a síndrome carregam três cromossomos número 21.    

No Brasil, estima-se que 300 mil pessoas têm Síndrome de Down e que 30 mil estejam em São Paulo. A data é comemorada desde 2006 e sua importância está no fato de reconhecer que o indivíduo com Síndrome de Down merece respeito, garantia de direitos e oportunidades de inclusão social.   

Sobre o Instituto Olga Kos -  www.institutoolgakos.org.br   

Fundado em 2007, o Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural (IOK) é uma associação sem fins econômicos, com qualificação de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), que desenvolve projetos artísticos e esportivos, aprovados em leis de incentivo fiscal, para atender, prioritariamente, crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual. Além disso, parte das vagas dos projetos é destinada a pessoas sem deficiência, que se encontram em situação de vulnerabilidade social e residem em regiões próximas aos locais onde as oficinas são realizadas. O Instituto Olga Kos conta com uma equipe multidisciplinar formada por artistas plásticos, arte-educadores, psicólogos, educadores físicos, fisioterapeutas, mestres em Karate-Do e Taekwondo, profissionais multimídia e pedagogos.    

As oficinas de esportes buscam incentivar a prática esportiva (Karate-Do e Taekwondo), estimular o desenvolvimento motor e melhorar a qualidade de vida dos participantes. Já as oficinas de artes buscam divulgar a diversidade cultural e artística de nosso país, expandir o acesso à cultura, incentivar o exercício da arte e desenvolver os canais de comunicação e expressão dos participantes, por meio dos programas: “Pintou a Síndrome do Respeito” e “Resgatando Cultura”.    

Todas estas atividades procuram garantir que a pessoa com deficiência intelectual reúna condições de participar de forma mais efetiva da sociedade da qual ela faz parte. Além disso, o IOK desenvolve a articulação de redes de apoio para geração de renda e inclusão no mercado de trabalho, por meio de parcerias com instituições que promovem o aprendizado de habilidades profissionais. 

 

Mundo Adaptado
Beatriz Yuki
Beatriz Yuki Seguir

Jornalista, mãe do Pedro - um menino adorável que nasceu prematuro com 25 semanas de gestação.

Continue lendo
Indicados para você