Empreendedorismo
[ editar artigo]

Empreendedorismo

É a disposição para identificar problemas e oportunidades e investir recursos e competências na criação de um negócio, projeto ou movimento que seja capaz de alavancar mudanças e gerar um impacto positivo.

O que é empreendedorismo?

Empreendedores questionam a realidade e fazem acontecer a evolução todos os dias, em todas as partes do Brasil e do mundo. Ao inovar e solucionar problemas de outras pessoas, de outras empresas ou de toda a sociedade, um empreendedor e seu novo negócio promovem um grande desenvolvimento.

O perfil de um empreendedor

Embora cada empreendedor seja uma pessoa diferente, há algumas características que todos precisam ter:

  • Otimismo: sempre ver e esperar o melhor. Sempre acreditar que vai dar certo.
  • Resiliência e perseverança: não desistem facilmente. Superam desafios e vão até o fim.
  • Desejo de protagonismo: desejo de ser reconhecido, tomar as rédeas da sua vida e ser pleno.
  • Coragem para aceitar riscos: um empreendedor precisa lidar bem com riscos.
  • Autoconfiança: o empreendedor precisa acreditar em si mesmo, em seus talentos e opiniões.

Além desses 5 comportamentos comuns e indispensáveis, há diferentes motivações para empreender.

Nesse contexto estaremos motivando as mulheres: mães cuidadoras, que saíram do mercado de trabalho, para cuidar dos filhos com alguma deficiência e/ou doença rara.

Preliminarmente, a empreendedora deverá fazer algo que já possua habilidades, não necessariamente, os serviços, que por cultura são característicos de mulheres.

Se atreva, faça aquilo que gosta e lhe dê prazer. Porque além de ser uma fonte de renda, será uma forma de inserção no mercado de trabalho e social.

Tipos de empreendedores

Os empreendedores podem ser muito diferentes um dos outros. Por conta disso, podemos classificá-los em diversos “tipos” de empreendedores. Isso dificulta a nomeação, porém mostra que qualquer pessoa pode ser um empreendedor independente de suas características. Seguem abaixo vários tipos de empreendedores: Texto explicando sobre tipo de empreendedores no geral.

Empreendedor nato

Os empreendedores natos (mitológicos), o quais são geralmente os mais conhecidos e reverenciados. Normalmente são pessoas que começaram a trabalhar desde muito cedo, com poucas condições, e acabaram criando grandes empresas. Como desde muito jovens esses empreendedores iniciaram a sua jornada de trabalho, acabaram adquirindo a habilidade de negociação e venda. São visionários, otimistas, estão sempre à frente de seu tempo e comprometem-se 100% para realizar os seus sonhos.

 

Empreendedor que aprende

O empreendedor que aprende pode ser caracterizado por ser aquele que, ao se deparar com uma oportunidade de negócio, decide aprender a gerir seu próprio empreendimento. Normalmente são aquelas pessoas que, quando menos esperava, se depararam com uma oportunidade de negócio e tomaram a decisão de mudar o que faziam na vida para se dedicarem ao próprio negócio. Logo, eles caracterizam-se pelo inesperado. Muitas vezes, esse tipo de empreendedor imaginava que seria sempre um empregado e não gostava de assumir riscos; mas, quando surge a oportunidade, ele vê-se entusiasmado.

Empreendedor serial

O empreendedor serial é aquele que cria um negócio para vendê-lo. Dessa forma, o capital ganho com essa ideia inicial é utilizado para criar outro, vendê-lo novamente e produzir algo novo sempre, tornando-se uma atividade cíclica. Assim, a venda é parte do fim de um empreendimento e o começo de um novo.

Empreendedor corporativo

O empreendedor corporativo tem ganhado importância nos últimos anos devido ao crescimento de multinacionais e à necessidade de inovação e de continuarem evoluindo. São executivos que se destacam e que buscam crescer dentro da empresa, trazendo bons frutos para a organização. Possuem grande conhecimento em ferramentas administrativas e sabem gerenciar uma equipe com excelência. Também são considerados ótimos vendedores e negociadores, pois sabem vender a sua ideia e trabalhar em situações limitadas, nas quais a empresa não dá toda a liberdade para o empreendedor agir. Esse tipo de empreendedor possui o perfil que é considerado ideal para ele [o empreendedor] trabalhar em grandes empresas, inclusive eles são muito procurados por tais organizaçõesdas vezes, são pessoas que sabem autopromover-se e são muito confiantes, adorando trabalhar com grandes metas e com aquelas que geram grandes recompensas.

Empreendedor social

O empreendedor social vem de qualquer setor que seja sem fins lucrativos, possuindo as características dos empreendedores tradicionais de criatividade, visão e determinação. Ele busca a inovação social no lugar do dinheiro por meio do emprego e da focalização na inovação, almejando o benefício social que ela pode trazer, além de utilizarem de suas experiências organizacionais e empresariais para ajudar os outros. Os empreendedores sociais podem trabalhar em negócios éticos, órgãos governamentais, públicos, voluntários e comunitários.

Empreendedor por necessidade

Empreendedores por necessidade são aqueles que iniciaram um empreendimento autônomo por não possuírem melhores opções para o trabalho e precisam abrir um negócio a fim de gerar renda para si e suas famílias. O empreendedorismo por necessidade é evidentemente aquele que está visivelmente menos fadado ao sucesso, embora existam, sim, alguns casos de sucesso. A maioria desses empreendedores entram no mercado totalmente despreparados, sem conhecimento dos verdadeiros riscos e totalmente expostos ao fracasso.

Empreendedor herdeiro

O empreendedor herdeiro é motivado desde cedo a empreender. Ele tem a missão de continuar o legado da família, administrando a empresa e os recursos nela envolvidos a fim de que o empreendimento se sustente por mais tempo. Atualmente é comum que executivos sejam contratados para gerir empresas familiares, mas o empreendedor herdeiro sempre acompanha de perto as atividades a fim de dar suas impressões e sugestões. O perfil de empreendedor herdeiro não é único. Existem os tipos mais inovadores, que tendem a buscar medidas diferentes das que estão atuando na empresa e que são mais visionários. Por outro lado, existem o tipo mais conservador, que tende a manter as coisas como estão e tem uma gestão muito mais próxima da gestão anterior.

Empreendedor normal

O empreendedor normal (planejado) é aquele que busca capacitar-se, preocupando-se com os próximos passos da organização, minimizando os riscos, que possui clara visão do futuro e de suas metas para a organização. O planejamento aumenta a capacidade do negócio ser bem sucedido. Logo, o empreendedor normal seria o mais completo e uma referência a ser seguida, mas que não representa uma quantidade expressiva de empreendedores na prática.

Agora, escolhido o seu perfil, suas habilidades, pesquisa de mercado (dentro do seu bairro, cidade, círculo de amizades) identificar se o produto ou serviço tem demanda, ou seja, as pessoas comprariam.

Escolhido o serviço ou produto, é necessário elaborar um Plano de Negócios.

Do que se trata o Plano de Negócio? 

O plano de negócio orienta o empreendedor a iniciar sua atividade econômica ou expandir o seu negócio.

  1.   Permite  estruturar  as principais visões e alternativas para uma análise correta de viabilidade do negócio pretendido e minimiza os riscos já identificados.
  2. Contribui   para o estabelecimento de uma vantagem competitiva, que pode representar a sobrevivência da empresa.
  3. Serve como instrumento de solicitação de empréstimos e financiamentos junto a instituições financeiras, novos sócios e investidores.
  4. Definir claramente o conceito do negócio, seus principais diferenciais e objetivos financeiros e estratégicos Mapear de maneira detalhada O QUE será feito, POR QUEM será feito e COMO será feito, para que os objetivos do negócio sejam atingidos;
  5. Relacionar os produtos que serão oferecidos ao mercado;
  6. Definir A QUEM vai ser oferecido e QUEM vai competir com o novo negócio;
  7. Posicionar COMO o cliente vai ser localizado e atendido;
  8. Mapear QUANTO será necessário investir no novo negócio, e QUANDO será o retorno financeiro previsto;
  9. Descrever QUANDO poderão ser realizadas as atividades e como serão atingidas as metas;
  10. Identificar os riscos e minimizá-los, e até mesmo evitá-los através de um planejamento adequado;
  11. Identificar os pontos fortes e fracos da organização e compara-los com a concorrência e o ambiente de negócios em que se atua;
  12.  Conhecer o mercado de atuação e definir estratégias de marketing para seus produtos e serviços;
  13.  Analisar o desempenho financeiro de seu negócio, avaliando os investimentos, retorno sobre o capital investido.

Para cada tipo de negócio, o Plano de Negócio será específico.

Como o Plano de Negócio é bem específico, com muitos detalhes e esclarecimentos, estaremos conversando na próxima segunda.

Boa semana a todas.

 

Continue lendo
Indicados para você