Mundo Adaptado
Mundo Adaptado
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários

DESMASCARANDO OS MILAGRES NO AUTISMO – PELA OMC, OMS, OMPS e OPP.

Jacson Marçal
ago. 23 - 5 min de leitura
000

 

DESMASCARANDO OS MILAGRES NO AUTISMO – PELA OMC, OMS, OMPS e OPP.

Diariamente presenciamos várias dificuldades de mamães, papais e autistas sobre suas comorbidades, sobre o seu estado, sobre a busca implacável de mamães e papais para a melhora gradativa de seus filhos.

Muitas pessoas não sabem o real significado do Autismo, recebem um Laudo, com o NOME AUTISMO, em algumas ocasiões um complemento simples sobre uma D.I ou outra condição coexistente, porém não tem nenhum nível de informação adequada de como prosseguir, como conseguir seguir em frente com seu filho, muito menos outros detalhes sobre sua forma de tratamento.

Diariamente essas mesmas mamães, papais e autistas que recebem seus laudos são metralhados por todos os lados, pela indústria da mentira, que está cada vez mais presente em meios de pseudoterapias, que oferecem efeitos placebos em sua grande maioria, indutores de algo maior, sim, prometem a cura com a Água Sanitária, melhora cognitiva com essências, dietas alimentares unificadas para um grupo de Autistas, sem levar em conta fatores primordiais de diferenciação do autismo.

Cada autista tem suas particularidades, nenhum deveria ser tratado como um todo, as pseudoterapias chegaram ao cúmulo de oferecer supostas curas, tratamentos unificados sem o aparelhamento ou complemento correto médico profissional.

Na contramão estamos presos em um sistema interligado que clama por conhecimento, falta adaptabilidade e coerência, em profissionais que mesmo com o pedido completo de familiares não conseguem redigir um laudo coeso e centrado sobre os pontos, positivos, negativos sobre sua potencialidade e logicamente as abordagens sugestivas para suas comorbidades.

A sociedade clama por profissionais ao mesmo tempo que se sustenta nesse entrelaçado de informações massificadas sobre tendências sem aparelhamento ou complemento verídico ao meio autístico, quem devemos culpar? Os profissionais? Os familiares? Os meios disponíveis? 

Os efeitos placebos apresentados pelo o estudo da universidade de Barcelona na Espanha, mostra claramente o apelo social para extinção é não validação de mais de 73 atividades desenvolvidas, não apenas no Brasil como em diversos países da América do Sul e África, entre elas podemos observar as essências, a reprogramação do DNA, a reposição desordenada de suplementos, a hemoterapia além das atividades ortomoleculares.

Em nota a OMC em parceria com a OMS deixa claro seu clamor para atenção adequada a pacientes que precisam de uma real atenção, onde vidas são diariamente ceifadas pela espera do milagre com embasamentos de efeitos placebos ou paliativos que não tratam a real causa das comorbidades e suas adaptabilidades as condições coexistentes.

Partindo do princípio cientifico, legal, várias pessoas ainda não acreditam nos tratamentos e profissionais, julgando-os pelas suas capacidades adquiridas, ao invés de trabalharmos em conjunto para melhora gradual dos entendimentos, o Brasil clama por conhecimento no meio autístico, onde deveríamos prezar pela logica, racionalidade e compartilhamento ético profissional.

Deixo aqui meu apelo para que Papais, Mamães, autistas e não autistas prezem sempre pela qualidade e excelência profissional de fundamentos lógicos, onde dentro dos quadros do autismo. A escolha é sua, a decisão de mudança parte de você, não coloque seu filho, autista em nível de comparação, fazendo isso você ficara sujeito a efeitos únicos para indivíduos diferentes. Sendo assim busque sempre um amparo médico profissional, além de psicólogos, neuropsicologos, psicopedagogos e terapeutas qualificados.

Autista- JACSON MARÇAL - @jacsonfier

Referencias: 

Edawrd Nortteng - The Ineffectiveness of Psychotherapy, 2018, P.25,28,45,102,146.

30.12.2019 ás 18:30 -  https://www.diariomedico.com/salud/sanidad-y-ciencia-definen-un-primer-listado-de-73-pseudoterapias.html

30.12.2019 ás 20:15 - https://www.cgcom.es/observatorio-omc-contra-las-pseudociencias-intrusismo-y-sectas-sanitarias

01.01.2020 ás 14:20 - https://www.mscbs.gob.es/gabinete/notasPrensa.do?id=4527

01.01.2020 ás 15:35 - https://www.gazetadopovo.com.br/viver-bem/saude-e-bem-estar/terapias-sao-classificadas-como-ineficazes-na-espanha/

*Lista de pseudoterapias* que afetam não apenas os autistas mais diversas outras Condições Coexistentes e Comorbidades pelo mundo, proibidas pelo conselho internacional de medicina, Spectrum e OMSP, seguem práticas listadas como pseudoterapias já proibidas inclusive nos seguintes países, Argentina, Espanha, Inglaterra, Noruega e Rússia.

Análise Somato Emocional

Análise Transacional

Anjos da Atlântida

Harmônicos

Arolo tifar

Ataraxia

Aura Soma

Biocibernética

Breema

Cirurgia energética

Coaching transformacional

Constelações sistêmicas

Cristais de quartzo

Cromopunctura

Taças de quartzo

Taças tibetanas

Diafreoterapia

Terapia vibracional com diapasões

Acupressão

Essências marinhas

Espinologia

Fascioterapia

Feng shui

Terapia floral do amanhecer

*Frutoterapia

Gemoterapia

Geobiologia

Geocromoterapia

Geoterapia

Grafoterapia

Hemoterapia

Hidroterapia de cólon

Hipnose ericksoniana

Homeossíntese

Iridologia

Lama-fera

Massagem Babandi

Massagem californiana

Massagem da energia dos chacras

Massagem metamórfica

Massagem tibetana

Medicina antroposófica

Medicina dos Mapuches

Medicina ortomolecular

Metaloterapia

Método de orientação corporal Kidoc

Método de Grinberg

Numerologia

Oligoterapia

Urinoterapia

Oxigenação biocatalítica

Pedras quentes

Pirâmide vastu

Plasma marinho

Posturologia

Pranoterapia

Psico-homeopatia

Cura psíquica

Quinton

Radiestesia

Renascimento

Núcleo de sincronização

Sofronização

Sotai

Tantra

Técnica fosfénica

Técnica metamórfica

Técnica nimmo de massagem

Terapia bioenergética

Terapia biomagnética

Terapia de renovação da memória celular

Terapia floral da Califórnia e de orquídeas

Terapia regressiva

Aromaterapia Óleos Essências

Sempre consulte um médico profissional. 


Denunciar publicação

    000

    Indicados para você