Mundo Adaptado
Mundo Adaptado
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

Autistas tem sentimentos? Meu filho não olha para mim muito menos me responde Jacson.

Autistas tem sentimentos? Meu filho não olha para mim muito menos me responde Jacson.
Jacson Marçal
abr. 4 - 3 min de leitura
000



Vivemos em um mundo repleto de ansiedade, a ansiedade por si só já faz parte do meio Autístico, se não bem monitorada pode se desenvolver para uma crise de ansiedade generalizada (Meu caso) com isso terá impactos negativos em todo sistema nervoso central além do já explicado impacto no sistema muscular geral do nosso corpo. 

Muitas mamães me perguntam sobre qual motivo seu filho não apresenta nenhuma relação de atenção sobre determinado assunto muito menos sua baixa frequência responsiva sobre determinados assuntos, muitas vezes mamães, papais e cuidadores que estão muito angustiados sobre o não entendimento real do silêncio. Para entender melhor esse silêncio do Autista é a não resposta a certas dúvidas e perguntas, precisamos primeiramente separar os níveis de Autismo.

Autistas no nível Leve poderá apresentar maior percepção ou não a um modo geral, mesmo assim treinamento direcionados mostrando sua comunicação com TOM de voz adequado fará toda diferença para o entendimento real sobre determinado assunto ou momento.

Autistas no nível moderado podem apresentar algumas características peculiares, além de uma certa dificuldade de sintetização ou enquadramento social, isso não significa que métodos de treinamento individuais não demonstram grande resultados, então aproveite momentos de silêncio para melhor adaptabilidade além de uma produção significativa de estímulos em momentos que estão sem a presença de muitas pessoas.

Autistas no nível severo já podem apresentar extrema dificuldade de interação mesmo que tenham algum direcionamento, porém isso não definirá sua percepção muito menos seu meio único do sentimento real por suas escolhas. Aproveite suas características únicas para incentivar seu meio de aprendizado direcionado, com o devido apoio médico e profissional além de uma boa presença familiar para melhor entendimento dos seus momentos e sentimentos.

Todos os Autistas devem sim ser enquadrados como seres pensantes, devemos respeitar, incluir com equidade e não colocar todos os autistas em uma única balança, a conversa mesmo que repetidamente, com tom de voz adequado e terapias com tratamentos fará toda diferença no desenvolvimento gradual do Autista, isso não minimiza ou maximiza o seu sentimento real pelas pessoas, devemos entender que Autistas pensam diferente e agem diferente a falta de olhar não poderá nunca ser um balizador pelo real sentimento que sentimos pelo próximo. Autistas podem ser mais ou meno sensitivos, ter menos ou mais adaptabilidade ao meio social, isso que reflete o verdadeiro entendimento do que sempre reforço sobre a real busca pela equidade.

Nunca julgue o pensamento de um Autista como balizado para seu sentimento real.


Denunciar publicação
    000

    Indicados para você