[ editar artigo]

Autistas apresentam um envelhecimento maior do cérebro com questões associativas diversas.

Autistas apresentam um envelhecimento maior do cérebro com questões associativas diversas.

Autistas apresentam um envelhecimento maior do cérebro com questões associativas diversas, sendo assim precisamos sempre direcionar apoio e aprendizado constante entre o meio neurodiverso.

A população de pessoas mais velhas com autismo deve aumentar dramaticamente nas próximas décadas, mas há poucas pesquisas sobre como o autismo afeta adultos de meia-idade e mais velhos. Dois estudos preliminares apresentados na 2021 Society for Neuroscience Global Connectome indicam que as pessoas com autismo ou traços de autismo (FAA) podem ser especialmente vulneráveis ​​ao envelhecimento do cérebro e declínio cognitivo.

Estudos recentes em Autistas os pesquisadores escanearam os cérebros duas vezes, com aproximadamente dois anos de intervalo. Eles analisaram a conectividade funcional, uma medida da atividade sincronizada entre as regiões do cérebro, enquanto os participantes descansavam em silêncio no scanner.

Nos autistas, em uma região conhecida como giro frontal inferior esquerdo tornou-se menos integrada com o resto da rede frontoparietal, a equipe descobriu. Este ponto no córtex pré-frontal tem sido implicado no monitoramento de erros - especialmente detectando erros via feedback social.

varredura do cérebro FPN

A rede frontoparietal está envolvida no planejamento, controle de impulsos e organização de tarefas complicadas, um grupo de habilidades geralmente conhecido como função executiva ou controle cognitivo.

Sendo assim cientistas sugerem um treinamento constante com atividades psicomotoras, terapias cognitivas gerais e comportamentais em autistas, para gerar uma constância de desenvolvimento evitando o estágio de estagnação do cérebro.

Autista Savant - Neurocientista - Jacson Marçal @jacsonfier no Instagram.

Mundo Adaptado
Jacson Marçal
Jacson Marçal Seguir

Autista - Savant., Ativista e Voluntário. Humanas, Neurociência Médica  pela University de Duke 2020, Especialização em Certificado Internacionalmente em Neurofeedback & Biofeedback pela Conselho Nacional de Neurociência 2019, Especialista em ABA

Ler conteúdo completo
Indicados para você