[ editar artigo]

Autistas apresentam maiores dificuldades em atividades, exercícios e rotinas que necessitam precisão em prever

Autistas apresentam maiores dificuldades em atividades, exercícios e rotinas que necessitam precisão em prever

Autistas apresentam maiores dificuldades em atividades, exercícios e rotinas que necessitam de uma maior precisão em prever e agir sobre os movimentos diversos.

Desde criança eu sempre notei uma gigantesca dificuldade em participar de atividades, jogos e brincadeiras que necessitavam de uma maior previsão sobre tais movimentos, como o futebol, vôlei ou até mesmo jogos casuais, essa dificuldade sempre foi além do fato de não conseguir prever movimentos e ações que antecediam uma escolha típica, pelo fato simples de não entender  tais posicionamentos ou ações adversas.

Por toda  minha infância e adolescência eu sempre achei que eu era simplesmente muito ruim em determinadas atividades,  sem considerar ou entender meu modo neurodiverso perante as escolhas preventivas, apenas na fase adulta após o diagnóstico tudo começou a  fazer sentido, levando em consideração minha visão monocular todos os atos e atividades variadas se tornavam um grande empecilho maior para executar com exatidão tais ações que determinavam uma vitória ou conquista pessoal.

Apenas agora em 2021 conseguimos observar  que após estudos da Society for Neuroscience Global Connectome , que autistas têm maior dificuldade para pegar uma bola, executar ações de comando secundário no esporte ou lazer, seja no meio digital ou presencial, do que pessoas não autistas, possivelmente porque são menos preparadas  em prever sua trajetória, ações secundarias ou determinar uma reação de acordo com um novo estudo publicado. Os resultados se alinham com a teoria de ' codificação preditiva ' do autismo, que propõe que uma incapacidade de prever o que vem a seguir, tem total ligação com o autismo.

Sendo assim esse estudo reforça a necessidade de direcionarmos intervenções comportamentais que treinam pessoas autistas na previsão motora podendo aumentar suas habilidades preditivas em ambientes sociais e variados, o mesmo ocorreu com minha característica de melhora gradual quando estou jogando vídeo game, por exemplo, com o reforço constante mesmo após uma derrota, gradualmente consigo melhorar essas características com reforços direcionados que me possibilita atingir uma verdadeira vitória em tais atividades, a necessidade de iniciar o mais cedo possível tais intervenções não reduzem as características gerais de previsão no espectro, porém melhoram  significativamente a qualidade de vida e o desempenho em tais atividades adversas dos autistas.

Então entenda que muitas vezes a execução e ações diversas no espectro podem ser impactadas ou não  por ações preventivas, gerando resultados adversos ou inesperados no espectro, onde não devemos nunca julgar a capacidade de um autista em determinar tais ações.

Autista Savant Jacson Marçal - @jacsonfier

Mundo Adaptado
Jacson Marçal
Jacson Marçal Seguir

Autista - Savant., Ativista e Voluntário. Humanas, Neurociência Médica  pela University de Duke 2020, Especialização em Certificado Internacionalmente em Neurofeedback & Biofeedback pela Conselho Nacional de Neurociência 2019, Especialista em ABA

Ler conteúdo completo
Indicados para você