Mundo Adaptado
Mundo Adaptado
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

ASMA

ASMA
Maria Ofelia Fatuch
jul. 12 - 2 min de leitura
000

A asma é uma doença obstrutiva crônica, reversível com ou sem tratamento. Demonstrado durante o período intercrises, o paciente pode ficar assintomático e nenhuma outra doença respiratória manifestaria dessa forma. Os sintomas seriam contínuos.

A asma tem um caráter hereditário, ou seja, prevalente em filhos de pais asmáticos, e com história de alergias. Ainda é de difícil diagnóstico em menores de cinco anos, onde podemos chamar de “Bebê chiador”, “Asmas” (com S para demonstrar uma Síndrome, conjunto de sinais e sintomas), ou “Lactente Sibilante”.

Chevallier já dizia nem tudo que chia é asma, o diagnóstico não depende da presença de chio. Esse pode não estar presente principalmente em situações de maior gravidade. Os principais sintomas dependerão da idade, dor no peito, tosse, cansaço, falta de ar, chio, dificuldade respiratória e/ou agitação. Os principais fatores desencadeantes são mudança de temperatura ambiental e quadros virais.

Sempre haverá um “start” para iniciar a inflamação. Os fatores emocionais ou alimentos devem ser considerados. Até realizar o diagnóstico, o tratamento pode ser iniciado, conforme a classificação da gravidade. E é bom ser mais agressivo, e após retirá-lo gradativamente.

O tratamento é crônico, pelo menos 3 meses ou mais, exames solicitados desde que haja dúvida diagnóstica. O uso adequado de medicações respiratórias, farão o sucesso na terapêutica. O uso via oral, fará mais efeitos colaterais, não é a preferencial.

Para prevenir o ambiente terá que ser higienizado, principalmente o dormitório, a presença de animais de estimação fora do quarto, evitar o tabagismo passivo em crianças. São os principais fatores agravantes.

A vacinação completa: pneumonia, covid, gripe Cerca de 80% ou mais apresentam concomitantemente Rinite Alérgica e o tratamento se faz em conjunto. Apenas 30% de pacientes com Rinite terão Asma.

A marcha atópica é uma característica em crianças, ou seja, mudança escalonada das manifestações clinicas por exemplo: dermatite atópica progride para asma e depois rinite. Não necessariamente nessa ordem.

O aleitamento materno é preventivo. A asma é genética, não tem cura, mas tem tratamento que proporciona qualidade de vida e evita complicações respiratórias futuras com sequelas pulmonares


Denunciar publicação
    000

    Indicados para você