Mundo Adaptado
Mundo Adaptado
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

A luta silenciosa: vencendo a batalha contra a Apraxia da Fala

A luta silenciosa: vencendo a batalha contra a Apraxia da Fala
Mundo Adaptado
jan. 24 - 4 min de leitura
000

A apraxia da fala é um transtorno neurológico que afeta a capacidade de planejar e executar movimentos da boca, língua e laringe necessários para produzir fala. Isso pode causar dificuldade em articular palavras e sons corretamente, e pode ser confundido com outras condições, como disartria(Fraqueza nos músculos usados para fala, o que muitas vezes faz com que a fala fique arrastada ou lenta)

e afasia(Distúrbio da comunicação causado por lesão ou doença no cérebro que afeta a capacidade de falar, escrever e compreender a linguagem).

A apraxia da fala é causada por danos cerebrais, geralmente em áreas específicas do córtex pré-motora e motora. Isso pode ser devido a lesões traumáticas na cabeça, doenças neurodegenerativas, como a doença de Huntington e a doença de Parkinson, ou transtornos genéticos, como a síndrome de Walker-Warburg.

A apraxia da fala também pode ocorrer como resultado de lesões cerebrais durante o nascimento ou como efeito colateral de cirurgias cerebrais.


Quais os sintomas? 

Os sintomas da apraxia da fala variam amplamente e podem incluir dificuldade em iniciar a fala, dificuldade em mudar de uma palavra para outra, dificuldade em articular sons específicos, dificuldade em produzir sequências de sons para formar palavras, e dificuldade em aumentar ou diminuir o volume da voz. Pode haver também dificuldade em compreender ou seguir instruções verbais, e dificuldade em se comunicar de forma eficaz. Algumas pessoas com apraxia da fala também podem ter dificuldade em engolir alimentos e líquidos.

O diagnóstico de apraxia da fala geralmente é feito por um fonoaudiólogo ou terapeuta da fala, que irá realizar uma avaliação da fala e da linguagem da pessoa.  Pode incluir testes de articulação, testes de fala espontânea e testes de compreensão da fala. O médico também pode solicitar exames de imagem, como ressonância magnética, para identificar danos cerebrais.


Como tratar?

O tratamento da apraxia da fala geralmente inclui terapia da fala e da linguagem, que pode ser realizada por um fonoaudiólogo ou terapeuta da fala. A terapia pode incluir exercícios para melhorar a capacidade de articular sons e palavras, treinamento para melhorar a capacidade de mudar de uma palavra para outra, e treinamento para aumentar a velocidade e fluência da fala.

Também pode ser utilizado técnicas de visualização, como o uso de imagens ou vídeos para ajudar a pessoa a visualizar e praticar os movimentos da boca, língua e laringe necessários para produzir fala.

Além da terapia da fala, outras intervenções podem ser úteis para pessoas com apraxia da fala, como por exemplo a terapia ocupacional para melhorar a capacidade de engolir e para ajudar a pessoa a se adaptar à sua condição, bem como terapia comportamental e cognitiva para ajudar a pessoa a lidar com os desafios emocionais e cognitivos associados à apraxia da fala.

Apesar dos desafios, as pessoas com apraxia da fala podem melhorar significativamente sua capacidade de comunicar-se com o tratamento adequado e com o tempo.

No entanto, é importante lembrar que a apraxia da fala é uma condição crônica e que a recuperação pode ser um processo de longo prazo. O apoio e a compreensão de familiares e amigos também são fundamentais para ajudar a pessoa a lidar com a condição.

A apraxia da fala pode ser uma luta silenciosa, mas com o tratamento adequado e o apoio de profissionais e entes queridos, as pessoas com essa condição podem superar esses desafios e continuar a se comunicar de forma eficaz.

É importante lembrar que cada pessoa é única e que os tratamentos e intervenções devem ser personalizados para atender às necessidades individuais.





Denunciar publicação
    000

    Indicados para você